Social

A Citi Foundation tem como objetivo promover o progresso econômico e melhorar a vida da população mais vulnerável ao redor do mundo, apoiando projetos de parceiros com profundo conhecimento local. Os investimentos são direcionados para projetos que promovam inclusão econômica, oportunidades de trabalho para jovens e inovações que fortaleçam comunidades para que se tornem centros econômicos vibrantes.

No ciclo 2022/23, a Citi Foundation investiu cerca de R$ 5,5 milhões em projetos no Brasil, priorizando sempre a diversidade.

Projetos Apoiados pela Citi Foundation no ciclo 2022-2023:

Em parceira com o Grupo +Unidos, o projeto Move+ proporcionará um Programa Pedagógico de Empreendedorismo para escolas públicas de ensino médio do Estado de São Paulo.

O programa selecionará de 10 a 20 escolas para implementação do plano de aulas eletivas, por meio de monitoramento e treinamento de ao menos 30 professores e coordenadores pedagógicos para maior engajamento com o tema. Além disso, com apoio de parceiros, o material será divulgado de forma on-line para mais de mil escolas do Estado.

O objetivo do programa é ter ao menos 400 alunos graduados na disciplina ao fim do primeiro ciclo. Para estimular a cultura empreendedora e participação, o projeto prevê ainda uma competição para os alunos participantes, com 10 projetos premiados ao fim do projeto.

Número de impactados: 400 estudantes de até 20 escolas do ensino público de São Paulo.


O projeto Aquapônia prevê a instalação de quatro sistemas que integram o cultivo de peixes e hortaliças por meio da recirculação de água e nutrientes em comunidades vulneráveis.

Ao possibilitar o cultivo de hortaliças em regiões com escassez de água e peixes sem agrotóxicos, as comunidades poderão utilizar a produção para alimentação de beneficiários, além de gerar renda localmente.

O primeiro sistema foi instalado em parceria com a ONG Sete, na região de Goiânia (GO). As demais localidades que receberão essa infraestrutura ficam em Adustina (BA), Senador Elói (RN) e em São Paulo, em local a definir. Para a seleção das localidades, que receberão o projeto, estruturou-se um edital no qual as ONGs que mostraram maior necessidade e capacidade de implementação foram selecionadas.

Número de impactados: 3 mil pessoas, direta e indiretamente, por ano.


O programa visa reverter as desigualdades de oportunidades e barreiras que as mulheres enfrentam no acesso a empregos de qualidade na economia digital da América Latina.

Entre as ações, a Laboratoria organiza um bootcamp inovador e de classe mundial com ótimos resultados de aprendizagem e colocação profissional, além de buscar diminuir a lacuna de talento e gênero existente no setor tecnológico. O programa também desenvolver projetos de preparação profissional (Job Application). Em 2022, 37 jovens foram mentoradas neste projeto e duas estudantes foram contratadas pelo Citi.

Número de impactados: 108 mulheres na turma de 2022.


O objetivo do Programa de Investimento para Equidade Racial da NESsT é fornecer serviços de preparação para o investimento a negócios sociais fundados por pessoas negras ou que oferecem oportunidades de emprego a indivíduos negros de baixa renda. O programa oferece mentoria, aconselhamento e capacitação para assistência empresarial (desenvolvimento de liderança, marketing, vendas e desenvolvimento de produtos) e investimento financeiro no total de US$ 100 mil em doações e empréstimos sem juros para os negócios.

Para a seleção desses negócios sociais, a NESsT formou o primeiro Comitê para Equidade Racial nos Investimentos com pessoas negras influentes no mundo dos negócios de impacto e investimento para seleção de até três negócios sociais criados por empreendedores negros, o que deve ocorrer ainda no primeiro trimestre deste ano.

Número de impactados: 4 mil pessoas, das quais 89% são negras.


O Programa Digitalis é feito para que jovens paulistas possam se capacitar em áreas relacionadas à tecnologia e ter acesso a oportunidades de emprego em carreiras digitais. O público alvo é composto por pessoas entre 18 e 29 anos da periferia de São Paulo, com renda familiar média mensal de até 2 salários mínimos. A principal ênfase é atender pessoas negras, mulheres e jovens não-binários, com potencial para trabalhar em áreas de tecnologia digital.

O objetivo é treinar 600 jovens em carreiras digitais, além de implementação de um Banco de Currículos e atualização da plataforma digital, com nova utilização de mapeamento de perfis.

Número de impactados: 600 jovens.


O projeto Ingá (Indicadores de Sustentabilidade e Gestão na Amazônia) busca apoiar a formação de capital humano local para a autonomia da gestão e liderança da região do entorno do município de Juruti, para a melhoria da qualidade de vida da população, além de contribuir para a proteção e conservação de florestas nativas, restauração de áreas degradadas, apoio ao empreendedorismo e a estruturação do observatório de indicadores de desenvolvimento sustentável do município, alinhados aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da ONU.

Entre as metas do projeto, está a formação de 30 agricultores familiares em implantação e manejo de Sistemas Agroflorestais e a proteção de 30 hectares de florestas nativas por meio de acordos de proteção florestal com agricultores familiares, acessibilidade infraestrutura para melhoria das condições de vida, tais como, água potável, a internet e a energia solar.

A gestão do projeto é feita pela Plataforma Parceiros pela Amazônia (PPA) e coordenada localmente pelo Instituto Juruti Sustentável (IJUS), com investimentos da Citi Foundation, da USAID, da Alcoa, do Instituto Alcoa, além da gestão financeira da Sitawi.

Número de impactados: 1,8 mil pessoas.


O projeto Caminho do Recôncavo da Guanabara visa a criação de um corredor verde através de iniciativas de ecoturismo e agroecologia na região da Baía de Guanabara, no Rio de Janeiro. O traçado, que envolve cinco municípios ao longo de 100km, passa por nove unidades de conservação. A implementação desta trilha de longa distância propiciará condições para investimentos em uma série de soluções baseadas na natureza, sendo que o objetivo principal do projeto é promover o desenvolvimento local, combinado com a restauração do ecossistema que permeia essa travessia. Isso se dará por meio de qualificação e treinamento para que jovens de comunidades locais atuem como agentes de ecoturismo.

Além do apoio ao empreendedorismo, o projeto prevê a valorização das cadeias da sociobiodiversidade e conhecimentos locais para regeneração da biodiversidade do entorno.

O projeto da trilha é gerido pela REDEH. Faz parte do Movimento Viva Água, promovido pela Fundação Boticário, e tem entre seus parceiros o Instituto Sinal do Vale, REGUA, e El Nagual, que também são pontos focais da trilha.

Missão
Associação + Esperança

Promover oportunidades por meio da Educação e do engajamento do voluntariado.

Posicionamento

A Associação +Esperança é uma organização sem fins lucrativos, gerida e mantida por funcionários voluntários do Citi, que trabalha para reduzir a desigualdade social e econômica em parceria com entidades que atendem pessoas em situação de vulnerabilidade.

Principais fatos históricos:

1997 – Resultado do engajamento social dos funcionários do Citi, nasceu a Associação Citi Esperança.

2005 – O Citibank S/A anunciou o aporte da mesma quantia que cada funcionário doa para a associação.

2015 – A associação recebeu o reconhecimento de Organização da Sociedade Civil de Interesse Público (OSCIP).

2017 – O Citi Esperança completou duas décadas de atuação.

2019 – Assembleia do Citi Esperança aprovou adequação da missão da associação direcionando maior recursos para projetos sociais focados em educação de crianças e jovens do ensino fundamental.

2020 – A Associação Citi Esperança teve a maior arrecadação e atuação social da sua história. Com agilidade, adequou suas atividades para atuar nas emergências sociais agravadas pela pandemia de covid-19 e atualizou sua razão social para Associação +Esperança.

2021 – Início dos Projetos Masters: Ensina Brasil e Se Loga, Paraisópolis. Campanha contra a fome – Cada Atitude Importa. Captação de novos mantenedores.

2022 – Superação da marca de 800 mantenedores e mais de 140% de incremento no valor aportado aos projetos sociais.

Instituições parceiras | Projetos Master

Ensina Brasil

Projeto de formação online para professores da rede pública: ciclos formativos com foco em Diversidade e Inclusão no dia a dia da escola.

Impacto social: 700 professores da Rede Municipal de SP.


Organização Casa da Amizade

Reforço em português e matemática, além de atividades para desenvolvimento de habilidades socioemocionais.

Duração: 1 ano letivo.

Impacto social: 130 crianças de 6 a 13 anos.


Pró-Saber

Ler & Brincar: as crianças têm a possibilidade de se alfabetizar a partir de um ambiente no qual a leitura literária e o empréstimo de livros diários são o suporte principal. Aliado a isso, o brincar entra como instrumento poderoso de fortalecimento e expressão cultural para as crianças.

Ciranda Literária: é desenvolvida na biblioteca com crianças que se despediram do Ler & Brincar em 2021. Uma vez por semana elas se reúnem e fazem atividades de leitura, jogos de mesa e brincadeiras ao ar livre. O objetivo é manter o trabalho de formação literária e o vínculo com elas e as famílias.

Impacto social: 210 crianças


Mais Diferenças

Fortalecimento da educação inclusiva no ensino fundamental público, em parceria com a Diretoria Regional de Educação (DRE) Guaianases, da rede municipal de São Paulo.

Impacto social: 460 educadores, 37 escolas e cerca de 10.000 estudantes com e sem deficiência e suas famílias.

Outros projetos

Cidadão Pró-Mundo

Promove a igualdade de oportunidades por meio do ensino voluntário de inglês e da integração social.

Impacto social: mais de 200 jovens atendidos/ano. Parceria desde 2018.


Instituto Strabos

Projeto focado em mutirão de cirurgias para correção de distúrbios visuais em população de baixa renda. A Associação patrocina um mutirão/ano desde 2017.

Impacto Social: cada mutirão atende de 15 a 30 pacientes.


Operação Sorriso

Estabelecida em 2019, essa parceria visa proporcionar novos sorrisos, por meio de cirurgias realizadas em crianças que tinham fissura labiopalatina. O projeto apoia também a capacitação de profissionais da saúde no atendimento a pacientes com fissura.

No Citi, o olhar para as pessoas se traduz em uma série de iniciativas que estimulam nossos talentos a desenvolverem suas carreiras e a contribuírem da melhor forma para o progresso e o crescimento da instituição e da sociedade. Temos o compromisso de construir, todos os dias, um ambiente aberto e inclusivo que nos permita renovar continuamente o desafio de ser o melhor banco para nossos clientes e funcionários e para as comunidades em que atuamos.

Em linha com a estratégia global do Citi, a agenda de diversidade e inclusão está entre os compromissos e prioridades da liderança do banco. No Brasil, atuamos por meio de seis Grupos de Afinidade, que estão liderando ações em diversas frentes.

Reconhecemos que temos um longo caminho a avançar na inclusão de funcionários negros. Para tanto, uma das agendas prioritárias é facilitar o ingresso no mercado de trabalho. Para ampliar as oportunidades, mantemos parceria com instituições como a Faculdade Zumbi dos Palmares (Unipalmares) e o Instituto Febraban de Educação (INFI). Além dos estudantes da Unipalmares e do INFI, o Citi recebe candidatos afrodescendentes em todos os processos seletivos e em todos os estágios de carreira.

Objetivos e metas:

  • Aumentar a representatividade de funcionários negros na liderança do Citi Brasil.

Destaques:

  • Parceria com a Conferência Juntos, para atração de talentos negros em vagas de estágio.
  • Parceria com a TalentoTotal para atração de talentos para níveis de liderança.
  • Curso de inglês para funcionários negros.
  • Programa contínuo de Mentoria Reversa.

Reconhecimentos:

  • O Citi foi reconhecido, em 2021, pela Great Place to Work como uma das 15 melhores empresas do Brasil para trabalhar no quesito Étnico-Racial.

A eliminação da desigualdade de gênero é uma das frentes de atuação do Citi em todo o mundo. No Brasil, temos trabalhado fortemente no tema, com programas diferenciados para atração, desenvolvimento e retenção de mulheres em nossos times, além da conscientização por meio de palestras e workshops.

Objetivos e metas:

  • Atrair, promover e reter profissionais mulheres no Citi.
  • Tornar-se a escolha preferencial para mulheres no mercado financeiro.
  • Promover a liderança de mulheres nos times e no quadro de gestores do Citi.

Destaques:

Pay Equity

Em uma iniciativa global, focada na transparência, em 2019 o Citi comunicou o "gender gap" entre homens e mulheres e deu andamento à ação de equidade salarial (pay equity) para todos os seus funcionários no mundo.

Mentoring para mulheres

Mais de 200 funcionárias já participaram do programa de mentoria, com o objetivo de desenvolver carreira e ampliar exposição, visibilidade e oportunidades internas.

Mulheres em posição de liderança

Em 2021, alcançamos 37,9% de mulheres em cargos de liderança, uma alta de dois pontos percentuais em relação ao ano anterior. Para 2022, a meta é ampliar essa parcela para 39,3%.

Parcerias

  • Com o projeto Laboratoria, para atrair mais talentos femininos para as áreas de Tecnologia da Informação do Citi.
  • Com a Fin4She, para promover eventos sobre mulheres no mercado de trabalho e atrair mais talentos femininos.
  • Participação no Movimento Mulher 360 e no grupo Be Together da B3, para compartilhar e adotar boas práticas sobre equidade de gênero no mercado de trabalho.
  • Com o CFA Institute, para treinar e atrair jovens talentos femininos para o Citi.

Reconhecimentos recebidos em 2021

  • Uma das 35 melhores empresas para mulheres trabalharem pelo Great Place To Work e o Prêmio WEPs Brasil 2021 – Empresas Empoderando Mulheres.

O Citi desenvolve uma série de projetos por iniciativa própria e em conjunto com entidades parceiras para viabilizar a contratação de pessoas com deficiência. Isso exige que o ambiente esteja preparado para recebê-las. Ao todo, o Citi conta em seu quadro com 94 pessoas com deficiência.

Objetivos e metas:

  • Atrair, desenvolver e reter talentos com deficiência.
  • Identificar e intensificar a comunicação sobre oportunidades de desenvolvimento de carreira e treinamento.
  • Identificar e implementar iniciativas para apoiar a mudança cultural em relação à população com deficiência.
  • Exercer empatia, "colocar-se no lugar de outra pessoa", como forma de desenvolver uma cultura inclusiva.

Destaques:

  • O Citi Brasil foi reconhecido em 2021 pela GPTW como uma das 10 melhores empresas para pessoas com deficiência (PcD) trabalharem.
  • Lançamento da primeira edição do programa de mentoria para PcD com 23 pares de mentores e mentorados (25% da população de PcD). O programa busca contribuir para o progresso na carreira de pessoas com deficiência, ao mesmo tempo que o tema passa a ser desmitificado para os mentores.
  • Eventos de conscientização para o público interno.
  • Palestra exclusiva para a população PcD para uso de ferramentas de carreira proporcionadas pelo Citi para explorar oportunidades internas e de desenvolvimento profissional.
  • Investimento em acessibilidade arquitetônica: a reforma do Citi Center, nossa sede na Av. Paulista, em São Paulo, foi pensada para tornar o prédio mais inclusivo, com sinalizações em braile, portas automatizadas, inclusive as que levam para os sanitários, e substituição das catracas de acesso, facilitando a mobilidade dos funcionários e dos visitantes que utilizam cadeira de rodas. O edifício já atendia a diversos parâmetros de acessibilidade, contando com sanitários adaptados, elevador acessível, botoeiras com aviso sonoro, mensagem falada e braile, piso tátil e vagas de estacionamento demarcadas.

Reconhecimentos:

  • O Citi Brasil foi reconhecido, em 2021, pela GPTW como uma das 10 melhores empresas para pessoas com deficiência (PcDs) trabalharem.

A colaboração e a convivência de gerações são características essenciais para cultivar um ambiente atento à evolução da sociedade e aberto a inovações.

Objetivos e metas:

  • Promover fórum de discussões entre gerações no Citi.
  • Promover uma cultura em que os funcionários mais jovens tenham a oportunidade de oferecer perspectivas novas e diferentes para funcionários mais experientes, enriquecendo nossas melhores práticas.
  • Melhorar o desenvolvimento, atração e retenção de millennials no Citi.

Destaques:

  • Lançamento da terceira edição da Mentoria Reversa do grupo de gerações. Nela, o grupo Citi Pride também teve representantes entre os mentores da alta gerência nos temas LGBTQIA+.
  • Evento em conjunto com o Citi Women para falar sobre desafios de mulheres de três gerações diferentes.
  • Eventos durante o ano de conscientização sobre o trabalho intergeracional.

Buscamos promover um ambiente inclusivo para que nossos funcionários possam equilibrar atividades profissionais com o ambiente familiar. Para tanto, identificamos questões e pontos de atenção para que possamos trazer soluções que apoiem as famílias de nossos funcionários, com atenção para a saúde física e mental e para a qualidade de vida. Também buscamos dar esse apoio para nossa rede ao criar um ambiente diverso e multicultural, já que somos um banco com forte presença global, em quase 100 países.

Objetivos e metas:

  • Promover uma cultura de inclusão e fóruns para estrangeiros/comunidade de expatriados expressarem suas opiniões sobre a transição para o Brasil e os desafios enfrentados dentro e fora do trabalho.
  • Direcionar ações para contribuir em iniciativas da comunidade ou questões levantadas em reuniões quinzenais.
  • Promover iniciativas relacionadas ao programa “Be Well” voltadas ao equilíbrio entre trabalho e vida pessoal.

Destaques:

Para apoiar os funcionários ao longo do período de pandemia e trabalho remoto, o grupo realizou uma série de eventos com os temas:

  • Como administrar emoções durante a quarentena.
  • Impactos da maternidade/paternidade na carreira.
  • Webinar sobre a doação de órgãos durante o Setembro Verde.
  • Comunicações sobre o câncer de mama durante o Outubro Rosa.
  • Campanha com dicas de entretenimento para as famílias durante a pandemia.

Ao longo dos últimos anos, o Citi vem promovendo a discussão sobre avanços das práticas empresariais para inclusão do público LGBTQIA+. As ações envolvem desde a associação a movimentos que reforçam a necessidade de evolução do tema até a realização de fóruns internos e externos.

Objetivos e metas:

  • Incentivar os funcionários que se identificam com a missão, as metas e os objetivos do projeto a participarem da rede de network.
  • Promover atividades voltadas ao desenvolvimento profissional e pessoal dos funcionários LGBTQIA+.
  • Auxiliar a equipe de RH nos processos de recrutamento, desenvolvendo e retendo funcionários da comunidade LGBTQIA+ bem como membros da rede de network, em alinhamento com a estratégia do Citi.

Destaques:

  • Campanha de arrecadação de alimentos e itens de primeira necessidade para moradores em situação de rua, em especial para os LGBTQIA+, durante o mês de junho de 2021, como parte do Citi Global Day.
  • Campanha de doação de sangue de funcionários, para celebrar o fim da proibição legal de a população LGBTQIA+ fazer essa doação. Em dois dias de campanha, foram arrecadadas 121 bolsas, que podem salvar até 484 vidas.
  • Patrocínio da Feira Diversa (atração de talentos LGBTQIA+), que contou com a participação de mais de 4 mil pessoas.
  • Mentoria Reversa em conjunto com o Grupo de Generations para debater temas LGBTQIA+ com a alta gerência.

Na 17ª edição do Dia Global na Comunidade, mais de 950 funcionários, familiares, colegas e amigos atuaram na principal ação de voluntariado do Citi no mundo, em três diferentes frentes de apoio à comunidade:

Doação de tempo. A iniciativa contou com o apoio de 80 funcionários do Citi Brasil como mentores voluntários: 22 para as alunas da Laboratoria, 13 como professores de inglês e 45 para as alunas da Cidadão Pró-Mundo, projetos apoiados pela Citi Foundation e pela Associação +Esperança.

Apoio à Ucrânia. Essa foi uma doação financeira, com contrapartida do Citi. Para cada real doado pelo funcionário, o Citi se comprometeu a doar a mesma quantia. O dinheiro arrecadado foi direcionado para o projeto Children's Emergency Fund - Save the Children. Ao todo, 162 funcionários do Citi Brasil participaram da ação e doaram R$ 29.888,00, somando, com a contrapartida do Citi, R$ 59.776,00.

Campanha do Agasalho. Foram arrecadadas mais de 3 mil peças, entre roupas, calçados e cobertores, destinadas às Instituições apoiadas pela Associação +Esperança. O CCB mobilizou cerca de 100 funcionários para comprar cobertores e meias para a campanha.

R$60 mil destinados ao apoio de crianças em situação vulnerável na Ucrânia.

950+ #CitiVolunteers no Brasil.

3 mil+ peças doadas, destinadas às instituições apoiadas pela Associação +Esperança.